quinta-feira, 19 de março de 2009

CONSTRUINDO O CONCEITO DE PATRIMÔNIO

"Podemos dizer que patrimônio cultural é o conjunto de relatos materiais e imateriais que compõem uma memória coletiva das sociedades. Porém, objetos, construções, costumes só se constituem como signos culturais quando "alguém" os encara dessa forma. O patrimônio, portanto, surge de uma atribuição de valor, ou seja, depende de um olhar crítico. Mas se a crescente preocupação com a proteção dos patrimônios culturais reflete, evidentemente, o grande desejo de valorizar as memórias coletivas, não deve ser entendida como uma nostálgica volta ao passado ou uma recusa em se viver o nosso tempo. Daí o conceito de patrimônio cultural estar cada vez mais ligado às necessidades atuais de melhoria da vida nas cidades, dando forma a ações de peso político decisivo. Mais que salvaguarda de resquícios do passado, a proteção do patrimônio cultural é um trabalho de reapropriação, restituição e reabilitação do próprio presente, com vistas a um futuro de relações sociais mais justas".
"O conceito de patrimônio hoje é bastante abrangente, e considera tudo aquilo que diz respeito
a cultura de um grupo, de uma coletividade. Mas essa discussão durante muito tempo ficou
restrita ao meio acadêmico e profissional, aos órgãos da área e especialistas que definiam e a
selecionavam o que consideravam ser patrimônio. Nas últimas décadas ocorreram mudanças
conceituais que serviram para ampliar essa noção. O conceito é sempre rediscutido, reavaliado,
mas a mudança é absorvida lentamente tanto pelas instituições de proteção como pela sociedade.
Esse processo de mudança precisa chegar mais rapidamente ao sujeito que está fora dessa
discussão, o cidadão comum, uma vez que é o principal constituidor desse bem, pois não justifica
discutir, selecionar e divulgar aquilo que é patrimônio se este não é reconhecido por sua
comunidade". Daise Aparecida Palhares Diniz Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário